sábado, 14 de julho de 2007

ABRAÇO

Sem que isso tenha grande importância.Hoje já só queria um abraço um doce, terno e sentido abraço. Que me deixasse esquecer o cansaço e me levasse pela estrada de volta. Ao tempo bom da vida sem freios, onde caminho ao sabor dos anseios. Sem que isso seja muito necessário, hoje queria apenas uma carícia, suave de dedos roçando no rosto. Que do amor me trouxesse o gosto e me levasse a procurar a vereda. Estreita de encontro à luz de anil, talvez azul ou de outras cores mil.
AQUELE ABRAÇO num aperto de MUITO CARINHO!

Nenhum comentário: