segunda-feira, 10 de março de 2008

RELEMBRANDO...


Hoje estou só.Uma lágrima rola devagarinho e chega aos lábios...amarga e não mais salgada.
E a noite corre veloz , mas eu estou quieta. No meio de minha solidão, lendo poesias que a outros encantam mas a mim, só saudade...
Saudade que cresce como uma bola de neve e não se dissolve, trazendo consigo a saudade latente, a falta sentida.
É o castigo sereno da saudade infinita, do sonho sonhado dos corpos molhados com o seu jeito de querer...sonhar eu sonhei e eu sinto você na fala dos corpos, na magia dos amantes que me faz lembrar o prazer dos sentidos se a tua falta me dói.
E aquela lágrima perdida, num repente se seca nos beijos sonhados que jamais foram dados. E nos sons da madrugada, eu sigo calada, sozinha ...sozinha e perdida...

Nenhum comentário: