sábado, 26 de julho de 2008

PRECE DO AMOR

Deus...
Na quietude desta Tua madrugada, no silêncio desta minha prece...
Venho pedir-Te que me ensines a evitar, o inevitável.
Ensina-me a compreender, o incompreensível. Ensina-me a perder o que não posso ter e a de novo me encontrar.
Ensina-me a encontrar na Tua ciência, o porquê da ausência de algo tão presente em mim...

Já que não encontro na ciência das emoções, nada que se iguale a esse amor.
Ensinaste-me a amá-lo...
Ensinaste-me a enfrentar essa verdade em mim...
Não Te peço agora que me ensines a esquecê-lo, pois Contigo também aprendi, que o verdadeiro é inesquecível...

Mas dá-me coragem para doar esse amor às pessoas que por meu caminho passarem, já que de tão grande, não tenho mais onde guardá-lo em mim...

E ensina-me a transformá-lo em átomos do Teu amor.
Ajuda-me a segurar forte o leme enquanto não se abranda a tempestade, na qual navega meu coração.
Ilumina-me para que eu veja e aceite a tua vontade, e não a minha.
E peço-Te que ele, não tendo olhado este amor suficientemente fundo para encontrá-lo, o encontre em outro olhar.

Que ele encontre em outros braços, sempre, todos os afagos que eu não pude lhe dar.
Peço-Te ainda, que eu não tenha sido o seu engano, mas quando de mim ele lembrar-se que eu seja então, e ao menos, a paz em seu coração.
E que o tempo o presenteie com sonhos...e à mim com a certeza de sabê-lo feliz.
Fernanda C. Scialla