sexta-feira, 1 de agosto de 2008

FLOR A VIDA INTEIRA

I

Ali, no mais alto daquelas serras...
Nasceu mamãe...
Meu primeiro amor na terra...

II

Sendo bonita, muito bela...
Cumpre mãezinha com fulgor...
Sobre as serras iluminadas...
O teu destino de flor...

III

Meiga, formosa, amiga...
Acreditei quando falou...
Que o melhor nessa vida...
É rever os filhos que gerou...

IV

Mamãe, não é como a roseira...
Que mais brilham entre as flores...
Têm espinhos traiçoeiros...
Só dão rosas na primavera ...
O primeiro amor...
É flor a vida inteira...



Poesia de: Lourival A Ruiz