sábado, 13 de agosto de 2011

DEIXO ASSIM...


Se me fora dado um só momento

Para decifrar teus sentimentos todos,


Será que eu morreria de contentamento,


Ou sucumbiria a um grande engodo?


Se me fora dado um só momento


Para devassar tuas reservas densas,


Deparar-me-ía com nobres sentimentos,


Ou amargaria tua cruel indiferença?


Se me fora dado um só momento


Para deslindar-te à revelação,


Veria terminado o meu sofrimento,


Ou saberia que te amo em vão?


Pois tão grande é o amor que a ti concedo,


Amo-te bem mais do que a mim,


Que ainda prefiro a dúvida e o segredo,


E, só por medo, nada digo ... deixo assim!


(Fátima Irene Pinto)


Nenhum comentário: