sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

PRESENTE DE DEUS.

As pessoas são presentes de Deus para mim. Já vêm embrulhados, alguns lindamente e outros de modo menos atraente. Alguns foram danificados no correio; outros por "entrega especial". Alguns estão desarrumados, outros hermeticamente fechados. Mas o invólucro não é o presente e essa é a importante descoberta. É tão fácil cometer um erro a esse respeito, julgar o conteúdo pela aparência. Às vezes o presente é aberto com facilidade: às vezes é preciso a ajuda de outros. Talvez porque tenham medo. Talvez tenham sido magoados antes e não queiram ser magoados de novo. Pode ser que já tenham sido abertos e depois jogados fora. Pode ser que agora se sintam mais como "coisas" do que "pessoas humanas". Sou uma pessoa: como todas as outras, também sou um presente. Deus encheu-me de uma bondade que é só minha. E contudo, às vezes, tenho medo de olhar dentro do meu invólucro. Talvez eu tenha medo de me desapontar. Talvez eu não não confie em meu próprio conteúdo. Ou pode ser que eu nunca tenha aceitado o presente que sou. Todo encontro com o partilhar de pessoas, é uma troca de presentes. Meu presente sou eu; o seu é você. Somos presentes um para o outro. Estou me dando a você. É meu presente mais precioso, talvez o único verdadeiro. Acolhe-o com mãos de ternura. Obrigado por você ser o que é!

Nenhum comentário: