terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Sem você...

Vento forte em minha janela Solidão que bate trazendo a lágrima Sua ausência me degenera Por saber que além de você Não tenho ninguém Estou à mercê Do mundo De mim Do caos Quem sou eu? Quem é você? Sem você eu sei Que não sou eu Sou qualquer coisa jogada Na fria calçada De uma vida embriagada Não demores minha flor Preciso de seu calor Para curar as feridas E suavizar minha dor...

Nenhum comentário: