sábado, 28 de junho de 2008

ANJO CAÍDO


Tu dizes que sou anjo...
Talvez seja, quem sabe?
Mas... se fosse...(Alertar-te se faz necessário)
Seria daqueles que caíram por vontade ou castigo pela esperança, motivados de sentir as humanas expressões da Terra, atraídos pelo chão.
Abandonando os etéreos espaços as luzes e os celestes campos ansiosos por paixão.
Não seria daqueles anjos belos suaves, perfeitos...
E sim daqueles rudes, caricatos rebeldes, curiosos...confusos, tolos.
Talvez eu, um anjo fora, que por ser mais homem que anjo, preferira cair que subir, e agora, que é caído, permanecer quer assim...
Porque assim conheceu o mais profundo sentimento humano.
Aquele que tu, despertaste em mim ...o que mais sentir faz todas as humanas sensações.
E que saber me fez que um homem é capaz de todas as angelicais percepções...
O que o faz, mesmo que besta,
Um anjo!


José Antônio Gama de Souza

Nenhum comentário: