terça-feira, 3 de junho de 2008

O VENTO


Sopra o vento lá fora
Aquece a saudade em meu coração
Balança os galhos secos
Murmura junto ao meu coração
A noite negra tudo envolve
Trazendo lamentos de paixão
Ao longe a musica das estrelas
Esperanças brilhando em vão
Trazendo lembranças aos meus olhos
Magoa espremendo o coração
A lua brilhando no infinito
Clareando os sonhos meus
Quem sabe leve meu grito
Aos ouvidos do amado meu
Estrela cadente no céu rasga o espaço.
Traçando um caminho sem fim
Some no alto da colina
Sem saber onde vai cair
Meus sonhos por ele se vão
Gemendo em soluços calados
Tentando chegar ao amado
Sem saber o trajeto a percorrer.
A bússola do infinito ainda está por fazer
O caminho do seu coração eu não sei como percorrer.
A meta final só o Eterno pode me dizer.


Autoria: Dione Fonseca

Nenhum comentário: